O coração do Carnaval é de Minas

Em 08.02.2017   Arquivado em Sem categoria

A alma de BH é de confete, risada e purpurina.

Seja Dercy - Divulgação

Seja Dercy – Divulgação

Virou rotina: tenho uma ideia para discutir com vocês, começo o texto, e sou tomada por tantos receios que eu não consigo finalizá-lo. Eu gostaria que a insegurança não fizesse parte da rotina de uma estudante de Design e empreendedora, mas ela faz, e nos provoca instantes intermináveis de silêncio – e um falatório inquietante por dentro.

O fato é que o Carnaval tá chegando, e me desculpem os foliões do Nordeste (só de mencioná-los, meu coração já acelera de entusiasmo!) e do Rio, mas a minha cidade, Belo Horizonte, é a que mais tem me enchido os olhos de alegria neste aspecto.

Só ela conseguiu despertar essa vontade de sair destemida pelas ruas, a alma pulsando de tanta cor, só para tomar uma cerveja, encontrar os amigos e celebrar as bobiças dessa vida. E tudo porque o Carnaval aqui se destacou na intimidade, um bloquinho cá, outro lá, tudo de maneira independente e horizontal, com reuniões de amigos e temas que mais pareciam piadas internas. Porque Minas é assim: tudo parece muito íntimo, mas todo mundo tá convidado para a festa!

(mais…)

Lista de Ano Novo

Em 31.12.2016   Arquivado em Diário de bordo

Seria bastante cafajeste de minha parte dizer que voltei, e que a partir de agora será tudo diferente. Mas você pode preparar a sua mão para me dar um dramático e sonoro tapa na cara, porque eu voltei, e a partir de agora será tudo diferente.

(mais…)

Muda.

Em 11.11.2016   Arquivado em Diário de bordo

É fato conhecido que a tristeza provoca algumas alterações cerebrais, de modo que a nossa visão sobre o mundo fica mais acizentada. Eu estava a caminho da aula, sem livros para ler, e como de costume me pus a olhar a paisagem e imaginar histórias sobre as pessoas que passavam por mim. Havia passado o dia chorando, sem delinear motivos, mas a sensação do corpinho gelado de Lili sob as minhas mãos ecoava em minha cabeça. Veja bem, eu vendo palavras baratas, e até hoje não consegui tecer um texto apropriado sobre a morte de uma das minhas melhores amigas.

Há alguma peculiariedade em um trajeto que passe por uma zona hospitalar. As pessoas embarcam no ônibus com os rostos enrijecidos, as mãos repletas de sacolas, as costas curvas, os pés rachados. A doença revela vincos e vínculos.

(mais…)

Car*lho, o que a falta de tempo está fazendo comigo?

Em 07.09.2016   Arquivado em Diário de bordo

Cacete, eu tenho andado tão bolada quanto Kanye West – se você não se chama Ana Rodarte, não me compare a Kanye, eu abomino este homem (ok, talvez eu realmente o adore, mas mantenha isto em segredo e longe daquela tagarela egocêntrica). Carrego um pote de castanhas na bolsa para estar sempre em dia com as gorduras boas que devemos ingerir diariamente, tomo suco verde todos os dias, uso protetor solar, sou vegetariana, ando como um rurouni e tomo mais líquido que a sua caixa d’água. Mas eu tenho me sentido doente.

Estou sem tempo e tenho um mundo inteiro para conhecer. Ainda não fui a Paris, não vi os bordados da Maison Lesage, não vesti uma Agent Provocateur, não usei Manolo Blahniks para comer macarrons na Fifi Chachnil e definitivamente não falo italiano. Estou sem energia, constantemente cansada e, ao mesmo tempo, sedenta. Eu me sinto constantemente como a Rory Gilmore quando ela encara a biblioteca central de Harvard pela primeira vez. Estou devastada pela minha pequeneza.

 

tumblr_inline_mt94n3evwm1s8athv

E se você acha que a falta de tempo é algo bonito para se exibir por aí, eu gostaria de esfregar um belo prato de torta nesta sua fuça. Falta de tempo emburrece. E eu vou lhe contar como descobri isto:

(mais…)

Como é a vida de um estudante de Design?

Em 01.05.2016   Arquivado em Ombudsman
Uau! Já estamos no dia primeiro de maio! Tenho tido uma carga um tanto preocupante de compromissos, e depois de uma boa lida no Vida Organizada em busca de orientações para deixar a minha rotina sustentável, decidi que preciso tirar um pequeno momento no mês para refletir no que farei nas quatro semanas seguintes. Achei que seria legal compartilhar esta etapa importante! :) Tenho estudado tanto e feito tantas descobertas que me sinto um bocado egoísta por não vir aqui e compartilhar um pouco com vocês. Então ontem eu estava saindo de um curso de upcycling às 18hs de um sábado e pensei que seria legal contar como é a rotina de um estudante de Design – que aliás, ainda bem, não era nada do que eu pensava.
tumblr_m02pp0xQPu1rqb23mo1_500

(mais…)

Consumo consciente e movimento maker: precisamos abrir as portas dos bastidores

Em 19.03.2016   Arquivado em Ombudsman

Máquina de costura - SHAPES Sewing Machine - props and styling by Beverly James Neel

Antigamente, quando você desejava comer uma torta gostosa, teria de recorrer ao livro de receitas da família, escolher uma delas e passar uma tarde buscando ingredientes e preparando o prato. Hoje, você provavelmente recorre a uma confeitaria porque está sempre correndo demais para aprender a cozinhar e preparar algo. Estamos cercados de produtos apelativos aos olhos, e tudo pode ser adquirido com uma boa sacudida no bolso.

Por outro lado, nós sequer conhecemos quem esteve envolvido em todo o processo de produção da mercadoria. Não sabemos como os animais que fornecem a carne foram tratados – Rodrigo Hilbert que o diga! Não sabemos se os ingredientes de nosso almoço receberam agrotóxicos, se são transgênicos ou saíram de uma fazendo orgânica. Ou sabemos, e preferimos fechar os olhos.

(mais…)

Sobre as tais regras de moda

Em 15.03.2016   Arquivado em Ombudsman

Vejo a moda como um poderoso recurso de expressão – para mim, uma garota sem muito traquejo, tão essencial quanto a escrita. Tal como a gramática, ela possui uma série de regras, e acredito que seja bom ter um certo conhecimento destas regras para subvertê-las nos pontos mais provocativos, aqueles capazes de sacudir as nossas cabeças. Juliana Romano e Bee Reis (For All Types) são duas de algumas das minhas musas e tornaram-se ícones de rebeldia fashion em meu percurso.

(mais…)

Crítica: algumas lições sobre moda que aprendi com a Farm

Em 06.03.2016   Arquivado em Ombudsman

Analisar criticamente uma marca que você ama pode ensinar lições valiosas sobre a indústria da moda e nos fazer refletir em formas de torná-la mais sustentável, inclusiva e melhor.

A Farm é um destes casos de marcas que criam vínculos fortes com o público. E este é um mérito louvável em um mundo de logos internacionais e um certo sentimento de inferioridade brasileira em relação à produção estado-unidense e europeia. É um tanto difícil não se apaixonar pelos autênticos trabalhos de estamparia da marca, os tecidos fluidos, pelas cores contagiantes, o blog Adoro Farm e pela jovialidade das campanhas. O trabalho do gerente de marketing André Carvalhal é instigante para qualquer profissional de comunicação que lide com a moda, e não me canso de ler suas sábias palavras.

Dois episódios protagonizados pela Farm, no entanto, me fizeram refletir sobre o longo percurso que ainda temos para fazer com que grandes marcas de moda dialoguem melhor com alguns fenômenos e movimentos sociais.

(mais…)

Formation: o manifesto fashion de Beyoncé contra o racismo

Em 07.02.2016   Arquivado em Ombudsman

“What happened in the New Orleans?”

Em agosto de 2014, na cidade de Ferguson, o policial Darren Wilson matou o jovem negro Michael Brown, de 18 anos, com pelo menos seis tiros. Brown estava desarmado, e a sua participação em um assalto a uma loja de bebidas não estava confirmada. Darren Wilson não foi indiciado.

(mais…)

Página 1 de 1512345... 15Próximo